sexta-feira, 7 de abril de 2017

LANÇAMENTO DO FILME CORPO DELITO NO CIRCUITO ESCOLAR

O Projeto Cineclube nas Escolas, em parceria com a Taturana Mobilização Social, convida as escolas públicas municipais do Rio de Janeiro com Educação de Jovens e Adultos (EJA), o Centro de Referência de Jovens e Adultos (CREJA) e as bibliotecas escolares municipais para o lançamento do filme Corpo Delito que acontecerá no dia 17 de abril (2a feira), no Cine Joia - Copacabana. 
Serão oferecidas 2 sessões nesse dia: 9h e às 13h.
A inscrição deverá ser realizada pelo link abaixo:




COMO FUNCIONA O CIRCUITO ESCOLA
O filme deverá ser exibido para os alunos da EJA, CREJA e nas bibliotecas escolares apenas no período de 17 de abril a 15 de maio. O agendamento das sessões deverá ser realizado na plataforma da Taturana Mobilização Social. www.taturanamobi.com.br Após realizar a inscrição de sua unidade no site, você receberá o link do filme por e-mail. O filme deverá ser copiado para o pendrive ou diretamente no computador e testado no equipamento onde será exibido, antes da sessão programada. A sessão deverá ser acompanhada de um momento para troca de impressões sobre o filme. Após a exibição, é necessário retornar à plataforma e preencher o formulário de avaliação, informando o número de pessoas que participaram da sessão. Você pode agendar mais de uma sessão na plataforma!
SOBRE O FILME Título: “Corpo delito”
Gênero: Documentário Duração: 74 minutos (Brasil, 2017) Produzido por: Corpo Aberto Dirigido por: Pedro Rocha Elenco: Ivan Silva, José Neto, Gleiciane Gomes e Jeferson do Nascimento - Sinopse: Ivan, 30, acaba de sair da cadeia depois de oito anos preso. Ele agora está de volta à sua casa, de volta ao convívio de sua esposa, Gleice, e de sua filha, Glenda, de seis anos, que ele mal conhece. É uma chance de retomar a vida. No entanto, o passado ainda o atormenta. Ivan está em liberdade condicional. Uma tornozeleira eletrônica o proíbe de fazer qualquer trajeto que não seja o de casa para o trabalho, do trabalho para casa.
Por determinação da Justiça, ele precisa cumprir uma rotina de 8 horas diárias apertando parafusos numa fábrica. À noite, ele não pode sair de casa. Aos poucos, Ivan passa a não aceitar mais essa condição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário